Max de Zé de Toinho: “Espero que os ribeiropolenses cobrem, fiscalizem junto aos vereadores e busquem o melhor para o município” - Vereador Max de Zé de Toinho

Latest

domingo, 21 de março de 2021

Max de Zé de Toinho: “Espero que os ribeiropolenses cobrem, fiscalizem junto aos vereadores e busquem o melhor para o município”


 Portal Lagarto Notícias – Quem é o cidadão Max de Zé de Toinho?

Max – O cidadão Max de Zé de Toinho é um ribeiropolense apaixonado por sua terra e por sua gente. Dedicado ao desenvolvimento de Ribeirópolis, buscando a cada dia o melhor para os munícipes, principalmente, para as classes mais carentes.

PLN – O senhor é servidor público municipal, como surgiu o interesse pela política?

Max – A convite da família Passos, pois minha família sempre foi leal a eles e despertei minha admiração pela política através dos movimentos jovens desenvolvidos pelo partido em Ribeirópolis. Foi quando ingressei no Partido da Frente Liberal – PFL, hoje, Democratas – DEM, onde permaneço com muito orgulho.

PLN – Por toda essa trajetória e experiência, Max de Zé de Toinho pretende mudar agora, no terceiro mandato, alguma coisa na forma de trabalhar como vereador?

Max – Pretendo continuar defendendo o povo, fazendo uma oposição coerente (como já fiz entre 2012 e 2016); mudança só se for para melhorar mais nosso trabalho, fiscalizando mais o Poder Executivo e batalhando para que a sociedade tenha um governo justo e para todos.

PLN – Quais são as suas principais preocupações para o início do novo mandato?

Max – Nós queremos uma cidade promissora. Portanto, o povo precisa exigir da gestão: trabalho, compromisso e responsabilidade. Espero que os excedentes do último concurso sejam convocados pela prefeitura para suprir as necessidades na administração; espero que a Assistência Social desenvolva um trabalho voltado para as famílias carentes; que o município invista mais no combate à pandemia do Covid-19; que evite despesas desnecessárias e aplique o dinheiro público de forma honesta.

PLN – Qual sua avaliação sobre o resultado das urnas em Ribeirópolis?

Max – O resultado das urnas envolve muitos fatores, dentre eles, o “jogo feito” pelos adversários durante as eleições. Espero que a consequência desse resultado não seja constrangedor para a maioria dos ribeiropolenses, até porque cada um é responsável por suas escolhas e quando você toma uma decisão deve arcar com os efeitos e se a escolha teve resultado positivo: bom! se foi uma escolha ruim serve para, no mínimo, pensar melhor em outra eleição municipal.

Um resultado que representa o “capitalismo selvagem”. A união de forças empresariais para eleger um representante. Mesmo assim, representa o momento: a crise econômica do país e o perfil de alguns eleitores. Espero que a mesma alegria de ser atendido às vésperas da eleição seja estendida durante os quatro anos. Que as pessoas não se limitem a “pequenos gestos” e lutem por grandes realizações para o município.

PLN – Na eleição de 2012, o senhor obteve 725 votos, em 2016 alcançou 541 e no pleito do ano passado diminuiu para 489. A que credita essa queda  de votação?

Max – Cada eleição é uma história. Vale destacar que: foi um ano atípico, a queda na quantidade de votos apresentados nas urnas foi geral, não só para mim, mas creio que para maioria dos políticos brasileiros. Em 2008, tive 492 votos e fiquei como primeiro suplente. É importante é saber que a quantidade de votos não significa a qualidade do representante. Numa eleição municipal os nossos concorrentes costumam trabalhar para derrotar de cara quem está no mandato. Mas mesmo assim existem eleitores fieis, que reconhecem o nosso trabalho e não se vendem por propostas momentâneas. Assim sendo, nos mantemos na Câmara de Vereadores ao lado do povo.

PLN – Houve renovação na Câmara de Ribeirópolis nas eleições 2020?

Max – Houve. Alguns pleitearam outros cargos, outros não conseguiram vencer e alguns se reelegeram. É natural. Aliás, o poder de decisão sempre estará nas mãos do povo.

PLN – O seu partido, o DEM, elegeu a maioria para o poder legislativo. Conseguiu fazer o presidente?

Max – O Democratas fez a maioria dos vereadores em Ribeirópolis, apresentou a chapa para a Mesa Diretora, porém, um vereador eleito pelo DEM “se encantou” com a proposta para votar na chapa adversária (que não tinha maioria) e além de votar passou a fazer parte do agrupamento do prefeito. Agora, cabe aos eleitores julgar se a decisão desse vereador foi correta ou simplesmente “oportunista”.

PLN – O senhor faz oposição a gestão de Rogério Sobral? Como tem sido a sua relação com o prefeito?

Max – Uma relação saudável. Já fui colega dele entre 2012 e 2016 na Câmara de Vereadores. Espero que ele cumpra tudo que prometeu em campanha e o povo seja agraciado com essas realizações, afinal, a obrigação de quem promete é cumprir. E é isso que o eleitor aguarda dos eleitos.

PLN – A que o senhor credita a derrota de Antônio Passos na eleição passada?

Max – A um sentimento de momento de parte do eleitorado, que se rendeu a promessas simbólicas ou de emprego, iludidos com uma versão do “novo”. Mas aos poucos o povo perceberá que o derrotado não foi Antônio Passos e sim a própria população que deixou de ter à frente do município um gestor experiente, competente, responsável e justo. O resultado de 2020 serve para reflexão e não altera em nada a brilhante trajetória ética e política de Antônio Passos.

PLN – A derrota de Antônio Passos pode comprometer a reeleição do filho, George, no próximo ano?

Max – Repito: cada eleição é uma história. E as eleições municipais são extremamente diferenciadas das eleições a nível estadual. A família Passos tem o respeito e admiração dos sergipanos há cerca de 70 anos (desde o deputado Josué Passos). Georgeo Passos segue a linha séria, honesta e defendendo os interesses do povo, como sempre a família Passos fez em Sergipe. Em 2018, Georgeo foi um dos mais votados na Grande Aracaju e sempre lidera a votação em Ribeirópolis e região por reconhecimento popular. Portanto, acredito que os sergipanos são orgulhosos do representante que têm e farão jus para seguir com Georgeo Passos na Assembleia Legislativa.

PLN – Com relação a 2022, qual será o posicionamento político do vereador Max de Toinho?

Max – Continuo seguindo a orientação do partido Democratas, no qual estou vice-presidente em Sergipe; e seguindo a decisão da família Passos, que com certeza apresentará o deputado Georgeo Passos como candidato à reeleição, além dos demais amigos para outros cargos em 2022. A decisão deles será mais uma vez seguida por minha família.

PLN – Com a experiência adquirida ao longo da atuação na Câmara, o senhor já se sente preparado para disputar a prefeitura local?

Max – Estou preparado para disputar qualquer cargo que o partido Democratas em Ribeirópolis nos convidar. Meu nome sempre estará à disposição, mas sempre seguirei a decisão do diretório municipal e do meu líder político, Antonio Passos.

PLN – Qual a avaliação o senhor faz da atual gestão em Ribeirópolis?

Max – A gestão tem menos 90 dias e até agora fez muito pouco. Espero que trabalhe em favor do povo e para o desenvolvimento do município nos próximos meses. Avaliando as atitudes dos primeiros meses, acredito que o povo irá se arrepender da escolha que fez; exemplo disso é a elevação de taxas para os feirantes (num momento de crise econômica e sanitária), mas é necessário aguardar mais para pontuarmos melhor essa avaliação da gestão.

PLN – Como tem sido o trabalho da administração no tocante ao enfrentamento à Covid-19?

Max – A administração recebeu um “caixa bom” da gestão anterior para continuar as ações de combate à pandemia do coronavírus. Somente no Fundo Municipal de Saúde ficaram mais de R$ 3 milhões. Não tem justificativa para falar que faltam recursos. É preciso que a gestão se mobilize e invista mais no enfrentamento à Covid-19. Quanto mais ações, melhor será o resultado para reduzir o contagio no município.

PLN – Qual mensagem o vereador Max de Zé de Toinho deixa para à população?

Max – Espero que os ribeiropolenses cobrem, fiscalizem junto aos vereadores e busquem o melhor para o município. O prefeito precisa governar para todos e não atender apenas quem ajudou na sua campanha. A obrigação dele é governar com responsabilidade, administrar o dinheiro público com transparência e fazer o melhor para população. No mais, estarei sempre à disposição do povo, junto ao meu agrupamento, fazendo cada vez mais em favor do povo.