segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Max de Zé de Toinho diz que pessoas com câncer em Ribeirópolis estão sendo maltratadas e apela por transporte exclusivo.


Na sessão de quinta-feira (19) o vereador Ney Max Santana Oliveira (Max de Zé de Toinho/DEM) abordou um assunto sério que chamou à atenção dos demais vereadores. Segundo o vereador, pessoas com câncer estão sendo ‘maltratadas’ por falta de transporte público para realizar o tratamento adequado.

“Tive em duas residências de pessoas que estão com câncer e elas estão sendo muito maltratadas”, afirmou Max. O democrata relatou que o depoimento das pessoas entristece qualquer cidadão.

“Existe um carro só pra tratamento fora de domicílio, agora, esse carro não está servindo para isso. Infelizmente!”, denunciou.

Em aparte, o vereador Pedro Francisco de Oliveira (Pedrinho da Topic/PT) disse a denúncia de Max procede. “É verdade! Inclusive, aconteceu isso com minha mãe, ela está quase enferma. O médico da família marcou, ficou de visitar, mas não foi, mandou o avisou, porque não tinha carro”, relatou Pedrinho.

A vereadora Lucivânia Amarante (Vaninha/PDT) também comentou a denúncia feita por Max e informou que o problema é a falta de veículo do município. “Até as ambulâncias, duas que se encontram, todas duas estão quebradas”, lamentou Vaninha.

“Está sendo licitado agora, infelizmente é muito burocrático, seis carros pequenos”, avisou a parlamentar. Vaninha lamenta a demora no processo de licitação para a aquisição de novos veículos.
Os vereadores: Fonso de Nelson (PSB), Pedro do Carmo (DEM) e Edvaldo da Costa Andrade (DEM) também apartearam e lamentaram o problema denunciado por Max.

Max finalizou o discurso apelando aos vereadores da situação: “Pelo amor de Deus coloque um carro específico só pra essas pessoas que têm CA. Porque existe um carro no município só para tratamento fora de domicílio”.

Franklin Andrade