terça-feira, 7 de maio de 2013

MAX DE ZÉ DE TOINHO LAMENTA QUE PREFEITO DE RIBEIRÓPOLIS TENHA DEVOLVIDO DOIS SERVIDORES PÚBLICOS AO ESTADO


Max de Zé de Toinho lamenta que prefeito de Ribeirópolis tenha devolvido dois servidores públicos ao Estado

Na sessão desta terça-feira (7) um fato que repercutiu no discurso dos vereadores foi a “devolução” de dois servidores públicos do Estado que desenvolviam atividades na Clínica de Saúde Dr. Djaulme Lima em Ribeirópolis. Ambos foram devolvidos ao Estado por decisão do prefeito João de Nega (PSB).
O primeiro vereador a lamentar a ‘devolução’ foi o 2º secretário da câmara, Max de Zé de Toinho (DEM). “Não quero nem saber se está sendo uma perseguição política, em pleno século XXI”, lamentou. Os servidores devolvidos são enfermeiros e conhecidos popularmente por “Roberval” e “Célia”. 
Max disse que procurou o prefeito João de Nega (PSB) juntamente com a vice-líder da bancada governista, vereadora Lucivânia Amarante (PDT) ontem (6) e solicitou ao prefeito que não fosse à frente com a decisão, mas os vereadores não obtiveram êxito. 
Após a conversa com o prefeito, os funcionários foram orientados pelo vereador Max de Zé de Toinho a procurar o Ministério Público para impetrar uma Ação Civil Pública e solicitar mandado de segurança, já que a justificativa do prefeito não convence e deu conotação de “perseguição”. 
O servidor Roberval trabalha há 27 anos em Ribeirópolis e nunca foi transferido do município por questões de caráter político. Em discurso na tribuna o vereador Max lamentou também o estado de saúde dos pais do servidor, os quais são enfermos e o deslocamento do servidor afetará diretamente a saúde, o tratamento e os cuidados com os pais. 
Franklin AndradeAscom/Câmara de Vereadores