sexta-feira, 17 de maio de 2013

MAX DE ZÉ DE TOINHO LAMENTA AFASTAMENTO DO MAESTRO DA FILARMÔNICA PADRE JOSÉ MANOEL ARAÚJO.

O vereador Max de Zé de Toinho (DEM) demonstrou indignação com o afastamento do maestro Antônio Silva da Sociedade Filarmônica Padre Manoel Araújo de Ribeirópolis. Em discurso longo, Max relatou a importância da banda, as conquistas e o momento de insegurança que pode comprometer o futuro da Filarmônica.

“Fiquei sabendo através das redes sociais que o maestro Antônio Silva foi demitido. Na verdade ele era contratado para a prefeitura na outra administração, na outra gestão. E assim que o atual prefeito João entrou não renovou esse contrato dele [maestro]”, relatou Max.

“São 92 jovens que estão aí abandonados agora. A Filarmônica com os seus recursos próprios é quem está pagando”, lamentou Max. Indignado com a situação enfrentada pelos músicos, o vereador democrata questionou: “Será se o prefeito está contratando os aliados políticos dele e colocando aí na Secretaria de Educação, de Saúde?”.

Max lembrou os que a Filarmônica tem 12 anos de história, conquistou diversos títulos, inclusive, com reconhecimento nacional e agora não está recebendo incentivo do atual prefeito. O vereador democrata pediu que o prefeito repensasse as “decisões equivocadas” adotadas nos últimos dias.

O vereador aproveitou para dizer que “infelizmente a Prefeitura está mangando da cara dos vereadores de Ribeirópolis”. Para exemplificar, Max lembrou o requerimento de autoria do vereador Flavio Passos (DEM) enviado à prefeitura, que ainda não houve resposta.


Franklin Andrade
Ascom/Câmara de Vereadores