terça-feira, 11 de outubro de 2011

Itabaiana: Luciano Bispo diz que não teme cassação.


Por Raissa Cruz

O prefeito de Itabaiana, Luciano Bispo (PMDB) que esta semana foi pela terceira vez condenado pela justiça por crime de improbidade administrativa, se diz "tranqüilo" diante, inclusive, da sentença de ter seus direitos políticos suspensos. "Esse é processo antigo, que na verdade veio agora apenas como uma multa, mas nós já estamos recorrendo a respeito. Não temo cassação de mandato com isso", relevou o prefeito ao ser provocado pelo Universo Político.com.

A ação ajuizada pelo Ministério Público Federal em Sergipe condenou além de Luciano Bispo, o presidente da Comissão de Licitação, Roberto Bispo de Lima, e a tesoureira Carmen Silva Alves dos Santos. Eles são acusados de movimentarem irregularmente verbas de programas federais da educação, omitindo origem dos recursos e de documentos comprobatórios de despesas, e aplicando a verba em finalidades não contempladas pelos programas - Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE), Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), Fundo de Fortalecimento da Escola (FUNDESC), Programa de Educação de Jovens e Adultos (PROEJA) e o Programa Nacional de Transporte Escolar (PNTE), nos exercícios compreendidos entre 2003 e 2004.

Com a condenação, além de perder o mandato político e o direito de participar de novas eleições ou de manter vínculo com o Poder Público, o prefeito, Roberto e Carmem, pagarão multa de 50, 30 e 20 vezes, respectivamente, referente ao valor que eles recebiam como servidores do Município. E ainda multas de R$50 a 20 mil, por danos morais coletivos.

Da redação Universo Político.com