terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Antonio Passos se despede da Assembleia Legislativa e faz retrospectiva.


“Não estamos encerrando a vida política, mas sim dando uma pausa à nossa atividade", afirmou o deputado.


Um discurso emocionado, mas enfático. Assim foi o pronunciamento do deputado estadual Antonio Passos (DEM), que subiu à tribuna da Assembleia Legislativa na tarde de ontem, 13, para se despedir dos trabalhos da Casa, dos sergipanos e dos servidores, já que não se reelegeu no último pleito eleitoral. O deputado estadual aproveitou para fazer uma retrospectiva de seus 16 anos no legislativo e disse que desde 1951 Ribeirópolis sempre teve a participação de um representante do município.

“Hoje concluo mais esta etapa. Espero voltar às atividades e ao convívio das pessoas da nossa região e quero dizer ao povo que cumpri nossa missão. Como deputado estadual, eu apresentei alguns projetos de lei com objetivo de beneficiar os sergipanos. Tive o prazer de conviver com políticos de outras gerações. Durante estes 16 anos, aprendi a importância do Poder Legislativo no contexto dos poderes do Estado”, analisou Passos, reforçando que muitas pessoas desconhecem o trabalho dos parlamentares. “Mas nós somos os porta-vozes daqueles que estão em todos os municípios de Sergipe, independente da distância.

Antonio Passos disse que chegou à Assembleia Legislativa em 1995 e foi eleito como segundo secretário da Mesa Diretora ao lado do deputado Venâncio Fonseca que foi eleito presidente. Com mais experiência, presidiu comissões temáticas, elaborou pareceres, aprovou projetos e participou ativamente do Plenário. Voltando ao tempo, o parlamentar disse que começou sua carreira política aos 24 anos, ao ser escolhido para disputar a prefeitura de Ribeirópolis. Foi eleito prefeito e sua primeira ação como administrador do município foi autorizar a realização de obras de benfeitoria, pois a prefeitura foi entregue sem dívidas e com dinheiro em caixa. Em sua gestão, reformou a Praça da Bandeira e construiu a Escola Josué Passos e inaugurou outras quatro instituições de ensino.

Apesar de não ter sido reeleito, Antonio Passos garantiu que não vai se desvincular da política, mesmo sem exercer nenhum mandato. “Não estamos encerrando a vida política, mas sim dando uma pausa à nossa atividade. Vamos analisar as circunstâncias futuras. Um político nunca pode dizer que está desistindo da política. Mesmo que eu não venha a exercer mais nenhum mandato até minha morte, terei o prazer de estar ao lado dos meus amigos e do povo da minha terra”, emocionou-se.

Apartes

A presidente da Assembleia Legislativa, Angélica Guimarães (PSC) destacou que sempre teve uma convivência muito boa com Antonio Passos e que o deputado estadual buscou exercer seu papel no Legislativo com responsabilidade e seriedade. “Neste momento estamos perdendo um grande parlamentar como cidadão, como homem e como deputado estadual. O povo de Sergipe vai sentir muita saudade de Vossa Excelência. O senhor foi um grande administrador desta Casa e criou órgãos importantes, como a Escola do Legislativo e a TV Alese. Estaremos aguardando sua volta, porque o senhor ainda tem muito a dar ao estado e esta Casa vai continuar sendo sua”, apoiou a presidente.

Os deputados estaduais Antônio do Santos (PSC), Celinha Franco (DEM), Ana Lúcia (PT), Nicodemos Falcão (DEM) e Arnaldo Bispo (DEM) fizeram apartes ao pronunciamento de Antonio Passos para dar apoio ao colega e lembrar os serviços prestados não só para Ribeirópolis, mas como todo o Estado. Os deputados afirmaram que sempre encontraram Antonio Passos uma pessoa capaz para dar conselho e tranquilo para compartilhar seu conhecimento sobre o trabalho no Legislativo sergipano. “Sempre contei com sua reeleição e tive esta surpresa desagradável nesta eleição ao ver que Vossa Excelência não estará aqui na próxima legislatura. A Assembleia Legislativa perde muito com sua saída, mas tenho certeza de que vai continuar trabalhando para o povo de Sergipe e deixa um grande legado para o povo sergipano”, disse Antônio dos Santos.

Augusto Bezerra lamentou a legislação eleitoral beneficiar a coligação partidária e não a escolha dos eleitores, já que Antonio Passos obteve uma soma de votos que o classificaria entre os 24 deputados mais bem votados na última eleição, mas dará lugar a candidatos com menor quantidade de votos. “A gente sabe as regras do jogo. Enquanto a legislação não mudar, injustiças como essa vão continuar”, criticou Augusto Bezerra, que elogiou a criação da TV Alese, mas lamentou que o canal não seja operado em tv aberta. Antonio Passos explicou que este foi seu desejo assim que criou a TV Alese, mas a legislação só permite que seja apresentada em canais de TV a cabo ou via satélite. “Mas não consegui por força da legislação que trata dessa matéria”, justificou.

O deputado estadual Nicodemos Falcão disse que Antonio Passos foi vítima de um processo eleitoral perverso. “Se existe uma classe que não se vota em partido é a de deputado estadual e vereador, pois o povo vota no candidato e não na coligação. Vossa Excelência vai continuar como político e atuando no campo onde estiver, mas sempre em favor da população”, analisou Nicodemos Falcão, que recebeu apoio de Arnaldo Bispo, que disse que o sistema eleitoral é cruel e injusto.

“Vossa Excelência substituiu seu pai, Francisco Passos, com muita competência e lealdade ao seu povo. Fez uma excelente administração, que ficará registrada sua história, através da criação da TV Alese, que deu oportunidade àqueles que têm acesso assistir o trabalho da Casa e de seus representantes no Legislativo. O senhor vai ficar lembrado como um deputado atuante. O município de Ribeirópolis perde seu representante, mas o Estado perde um exímio parlamentar, que sempre foi responsável, dedicado e que sem dúvida deixará um prejuízo muito grande com sua ausência. Foi vitima de um sistema injusto e cruel, do qual eu também já fui vítima, mas Deus sabe o que faz. Mesmo sem o mandato parlamentar, eu acho difícil deixar a política, porque o sangue político corre em suas veias. O Estado precisa de seu retorno e continue seu trabalho, que essa Casa vai te esperar de braços abertos”, homenageou o líder da oposição na Assembleia Legislativa, Venâncio Fonseca (PP).

Para finalizar seu pronunciamento de despedida, Antonio Passos agradeceu aos servidores da Assembleia Legislativa e ao coral da Casa, que sempre deixou a data natalina ainda mais alegre. “Nosso obrigado aos servidores, pois sem vocês a Casa não funciona. A Assembleia Legislativa não funciona só por causa dos 24 deputados, mas também dos chefes de gabinete aplicados, dos jurídicos, do pessoal de apoio, todos são importantes na vida do Parlamento. Eu me despeço agradecendo ao povo”, concluiu Antonio Passos, ressaltando que na primeira eleição em que disputou a vaga para o Legislativo não obteve nenhum voto em Santana do São Francisco. Na eleição seguinte, foi até o município e uma senhora garantiu que votaria nele e, assim que os votos foram apurados, ele constatou que tinha conquistado o voto da eleitora. “A partir daí, sempre fui lembrado em todos os 75 municípios que formam o nosso Estado”, brincou. O deputado estadual disse que no dia 18 de dezembro Ribeirópolis vai completar 77 anos e espera uma grande festa para comemorar a data.



Da Agência Alese